top of page

Cuidados para a limpeza mecânica do aço inox



Para se transformar em um equipamento ou em um produto final como tanque industrial, mobiliário urbano ou até mesmo utensílio doméstico, os aços inoxidáveis precisam ser estocados, transportados e processados em empresas especializadas. Durante esse processo, uma série de cuidados são necessários para que o produto final seja entregue em perfeitas condições de uso, e para que o inox não apresente defeitos durante a sua vida útil.

Neste artigo vamos abordar os aspectos relacionados à limpeza mecânica do aço inoxidável, que devem ser observados nas diversas fases de processamento, para evitar e prevenir problemas futuros.

Porque deve-se evitar a contaminação do aço inox? Se observarmos uma pequena partícula de material metálico (normalmente de aço-carbono) sobre uma superfície de aço inox, e na presença da umidade do ar ambiente, já podemos prever a formação de uma pilha eletroquímica, com um pequeno anodo (a partícula de aço C) e um grande catodo (a superfície do aço inox).

A baixa resistência à corrosão do aço Carbono aliada a esta gigantesca diferença de áreas anódica e catódica, causa uma rápida e intensa corrosão nesta partícula, levando no final do processo à formação de hidróxidos de Ferro (que é a popular ferrugem) e que pode, com o tempo, causar um manchamento na superfície do aço inox. Também pode passar a haver uma possibilidade de corrosão em frestas sob este depósito, caso haja agentes no ambiente para estimular o processo corrosivo como são os sais, especialmente cloretos. Essas possíveis ocorrências são ainda agravadas com a presença de agentes poluentes no ambiente.

Desta forma fica claro todo o cuidado que deve ser tomado para se evitar a contaminação das superfícies dos aços inox, especialmente com particulados de aço Carbono provenientes, por exemplo, de fagulhas de esmeril, lixas e escovas abrasivas, ferramentais de corte, dobra, estampagem, desempeno, etc.

Cuidados para evitar a contaminação do aço inox Como orientação geral para evitar as contaminações, deve-se cuidar de processar os aços inox em galpões próprios para inox, com áreas de estocagem limpas e não sujeitas a se molharem. O ideal são locais e ferramentas específicas somente para aços inox.

Todos os agentes abrasivos em ferramentas, lixas, escovas, pastas de limpeza e de polimento, devem ser compatíveis com os aços inox, ou seja:

  • Cerdas de aço inox ou de agentes abrasivos tipo nylon impregnado com óxidos de Alumínio, Titânio, Zircônio, carbonetos ou carbonitretos de Titânio e Nióbio,

  • Escovas de aço inox e usadas somente para aços inox,

  • Esmeril próprio e exclusivo para aços inox,

  • Esponjas abrasivas de aço inox e exclusivas para serem usadas em aços inox.

  • Óleos e graxas também podem ser agentes de contaminação das superfícies de aço inox, se tiverem sido usados previamente em superfícies de aço Carbono.

  • Rastros de solados de sapatos também são agentes de contaminação ferrosa. Deve-se evitar caminhar sobre chapas ou pacotes de chapas de aço inox, inclusive nos processos de desembalagem. Evitar também marcações com tintas e etiquetas adesivas que podem reter umidade por períodos mais prolongados.

Ao utilizar equipamentos como tesouras guilhotina, dobradeiras, prensas, chaves diversas, etc., que possam ter sido utilizadas em processamentos de aço Carbono, é necessário que se faça uma limpeza prévia com pano limpo umedecido com querosene, thinner ou similar, para eliminar vestígios de contaminação ferrosa.

Limpezas de superfície realizadas com jateamento de areia ou esferas de vidro devem ser feitas com partículas novas, isto é, sem terem sido previamente utilizadas em processos de aço Carbono. Atualmente já há no mercado granalhas de aço inox, que devem ser exclusivamente utilizadas para o aço inoxidável. Se for necessário utilizar granalhas com esferas ou partículas de aço Carbono, deve-se cuidar aplicando a mesma limpeza de superfície descrita, com pano limpo e umedecido em querosene ou thinner.

Para melhor garantia de propriedades da superfície dos aços inoxidáveis que tenham sofrido essas limpezas mecânicas, é conveniente realizar uma repassivação com agente oxidante à base de ácido nítrico ou fosfórico, seguido por uma lavagem com água abundante e secagem.

Fonte: Abinox. Texto do Eng. José Antonio Nunes de Carvalho* Engenheiro metalúrgico, diretor da Select Consultant.

Comentários


Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page